Que Deus permita que eu não perca o romantismo,
mesmo sabendo que as rosas não falam...

Que Deus permita que eu não perca o otimismo,
mesmo sabendo que o futuro que nos espera não é assim tão alegre;

Que Deus Permita que eu não perca a vontade de viver,
mesmo sabendo que a vida é, em muitos momentos, dolorosa;

Que Deus permita que eu não perca a vontade de ter grandes amigos,
mesmo sabendo que com as voltas do mundo, eles acabam indo embora de nossas vidas;

Que Deus permita que eu não perca a vontade de ajudar as pessoas,
mesmo sabendo que muitas delas são incapazes de ver, reconhecer e retribuir esta ajuda;

Que Deus permita que eu não perca o equilíbrio,
mesmo sabendo que inúmeras forças querem que eu caia;

Que Deus permita que eu não perca a vontade de amar,
mesmo sabendo que a pessoa que eu mais amo pode não sentir o mesmo sentimento por mim;

Que Deus permita que eu não perca a luz e o brilho no olhar,
mesmo sabendo que muitas coisas que verei no mundo escurecerão meus olhos;

Que Deus permita que eu não perca a garra,
mesmo sabendo que a derrota e a perda são dois adversários extremamente poderosos;

Que Deus permita que eu não perca a razão,
mesmo sabendo que as tentações da vida são inúmeras e deliciosas;

Que Deus permita que eu não perca o sentimento de justiça,
mesmo sabendo que o prejudicado possa ser eu;

Que Deus permita que eu não perca o meu forte abraço,
mesmo sabendo que um dia meus braços estarão fracos;

Que Deus permita que eu não perca a beleza e a alegria de ver,
mesmo sabendo que muitas lágrimas brotarão dos meus olhos e escorrerão por minha alma;

Que Deus permita que eu não perca o amor por minha família,
mesmo sabendo que ela muitas vezes me exigirá esforços incríveis para manter sua harmonia;

Que Deus permita que eu não perca a vontade de doar este enorme amor que existe em meu coração,
mesmo sabendo que muitas vezes ele será subestimado e até rejeitado;

Que Deus permita que eu não perca a vontade de ser grande;
mesmo sabendo que o mundo é pequeno.

E acima de tudo... Permita que eu jamais me esqueça de que Deus me ama infinitamente, de que um pequeno grão de alegria e esperança dentro de cada um é capaz de mudar e transformar qualquer coisa, pois a vida é construída nos sonhos e concretizada no amor.

(Francisco Cândido Xavier)

quarta-feira, 30 de maio de 2012

HOJE,DEPAREI-ME COM UMA LIÇÃO PARA O MEU APRENDIZADO!




        A cada dia uma dificuldade, uma necessidade, um impesílio a vencer. NADAR CONTRA O MAR, como é difícil! Constato que não é impossível, senão quantos de nós teríamos nos afogados. Assim como muitos se afogam por não buscarem encontrar a força que os impulsiona para cima. Esta força existe, precisamos dar espaço em nós para que ELA atue em nosso ser. Por incrível que pareça ELA é a RASÃO DA NOSSA EXISTÊNCIA. Muitos a denominam de DEUS, outros de JEOVÁ, de LUZ, ENERGIA SUPERIOR, CRIADOR DE TODAS AS COISAS... Na verdade, é que todas essas denominações e outra a mais, nos levam a UM SÓ, SOBERANAMENTE JUSTO E BOM, PAI DE TODOS NÓS E CRIADOR DE TODAS AS COISAS. Dentro da nossa limitação é impossível encontrarmos a designação exata para a sua SUPREMACIA.


Hoje, como é o comum em nós seus filhos frágeis, débeis, deparei-me com esse momento e vejam o que ELE ME ENCAMINHOU:

Obrigada PAI, porque jamais nos abandonastes!


Caminhamos por esta vida não sem algum esforço, vencendo algumas dificuldades, tais como: trânsito, clima. Dificuldades, às vezes, na família; dificuldades, às vezes, no próprio físico. Mas aqui chegaram para receber o lenitivo, o esclarecimento, a paz que buscam. Então, meus irmãos, vocês venceram uma pequena batalha. Mas venceram pela dedicação, pelo esforço, pela determinação. E assim, em várias etapas de nossa vida, de nosso aprendizado, vamos enfrentando obstáculos, às vezes não tão simples como os mencionados, mas obstáculos que servem para medir o quanto queremos nos superar, nos melhorar. O quanto, nós próprios, nos esforçamos para isso porque de nós realmente depende.

Como já foi dito, o livre arbítrio que nos foi dado nos faz chegar às esferas melhores, a situações mais agradáveis, mais tranquilas. Mas, até lá, precisamos desenvolver as nossas tendências, as nossas possibilidades. E para isso, precisamos agir. Agir em todas as situações.
Às vezes, aquelas dificuldades são apenas um teste que com apenas um mínimo esforço será vencido, se tivermos boa vontade. Mas se pararmos no caminho a cada pedra que encontrarmos, não só atrasaremos esse objetivo que precisamos alcançar, mas nos machucaremos também. Sofreremos muito mais porque não quisemos fazer um mínimo esforço. Se a pedra é pontiaguda, pisarmos nela e ali permanecermos chorando e falando das nossas dificuldades e sofrimentos a todos que por nós passarem, e não nos movermos para resolver esta situação, continuaremos ali lamentando, chorando, enquanto os outros passam e nós, com os nossos pés nesta pedra, nos machucamos. E como gostamos de nos tornar vítimas, continuamos nos lamentando. O ferimento infecciona e nós continuamos lamentando. E os outros passam... E nós sofremos...
Mas por que, meus irmãos, não paramos para pensar, apenas por um momento, que bastaria que nos abaixássemos um pouco, que quebrássemos o nosso orgulho e a nossa vaidade, que nos curvássemos para tirar aquela pedra de nosso caminho? Quão mais fácil seria... Quão mais agradável seria... No entanto, preferimos ficar sofrendo e chorando.
Não pensem vocês que aqueles que passaram não foram solidários, não foram fraternos. Muitos nos avisaram, bem antes de chegarmos a ela, de que ali existia uma pedra pontiaguda, mas nós não os ouvimos. Muitos tentaram nos dizer como nos livrarmos dela, mas não demos a mínima importância. Muitos quiseram nos carregar, para levar-nos a um pronto-socorro, mas não permitimos.
Então, meus irmãos, sofremos, muitas vezes, porque queremos sofrer, porque queremos parecer vítimas, porque o nosso orgulho não nos permite admitir que outros tenham mais razão do que nós.
É tempo sim, de reavaliarmos nossas posições. Sofrermos à toa, ou querermos nos transformar em vítimas de nós mesmos não nos ajudará em nada porque a caminhada não diminui com isso e nós nos atrasamos muito. Sigamos em frente, aproveitemos a experiência dos outros, a vivência que eles nos passam. Facilitará, em muito, a nossa caminhada, e não precisaremos, então, estar sempre iniciando do zero. Podemos, com o auxílio de todos, com a fraternidade que deve existir sempre, e de coração aberto, aproveitar para nos unirmos mais, para nos darmos às mãos, trocarmos experiências e buscarmos sempre as soluções mais fáceis, mais simples, mais objetivas porque elas estão sempre à nossa frente. Basta que para isso abramos os nossos olhos, mas olhos despojados de quaisquer vícios, de quaisquer preconceitos. Simplesmente sejamos nós de uma forma mais limpa e mais pura para que sejamos mais tranquilos e mais felizes.

Fontes:

cybermind.com. br.

Romeu Leonilo Wagner, Belém, Pará.
http://www.redeamigoespirita.com.br.

Nenhum comentário: